Sobre suicídio, com licença.

Se meu amigo tremulante permitir, peso espaço para falar algumas coisas também.
O espírito da coisa é exatamente a mensagem que ele quis passar no post abaixo. Eu tenho sangue dos imigrantes italianos, por cultura ou por DNA, é um povo com caracteristicas singulares. Falam alto, fazem escanda-los - Mária a chave Mária!, pra quem viu o filme -, choram, reclamam, - Nosso amigo Mosconi -, vivem, sim sobretudo, cada momento com emoção. Há energia em suas palavras - grosseria, teimosia e outros defeitos tambem, mais não vem ao caso.
Se estão felizes, estão. Se estão tristes, pode ter certeza que vai sair alguma fraze falando de morte: "Diu, dai cope-me" (Deus, vai me mata - em dialéto), "Mi me copo" (Eu me mato - geralmente acompanhado de um gesto colocando a mão na cabeça ou algum gesto enérgico, "Nó lé robe per pianzer" (Não, é coisa pra chorar - geralmente quando alguem faz uma grande besteira que vai dar trabalho pra arrumar ou não tem cura.
È algo difícil de explicar, mais se vive com tanta emoção e sentimento cada coisa, que quando acontece algo muito triste, é preciso algo muito escandalo-so para expressar. Nada melhor que falar da morte. E realmente traz conforto.
Não, nunca faria uma coisa dessas. Mais realmente acontecem, realmente alguns não acham cura para sua dor e se vão. Minha avó, meu segundo tio. Após a morte de meu avô, minha avó o fez. Comprou uma corda nova e se enforcou. Foi encontrada de joelhos. Aterrorizante. Com meu segundo tio não foi muito diferente.
Culpa-los? Se está no sangue viver com alegria, com emoção, é suportável viver preso a uma vida de dor? Não, não foi para eles. Queriam outro caminho. Eu não cheguei em algum motivo que fosse forte o suficiente para alguém acabar com a própria vida, confesso que não entendo. - Então estou me contradizendo? bem de certa forma estou. Entendo o espírito, mais não acho que há algum motivo que justifique.
Eu já disse "eu vo me mata", mais expressar angustia é diferente de realmente fazer alguma coisa. Há muita vida esperando para ser descoberta do que se pode imaginar.
Muito julgam como "uma idiotice impensável", mais vindo da grande parte que não vive, apenas existe nesse planeta. È de se pensar...

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos