Um história de visão.

Não faz muito tempo uma empressa desenvolveu um software inusitado, um plugin para os navegadores que lhe permetia criar fantásticas animações. Batizaram de "FutureSplash". De repente desenvolvedores do mundo todo começaram a prestar atenção naquilo, mais do que isso, a Macromedia se interessou e viu futuro na coisa. Resultado: Comprou o plugin, rebatizou para Macromedia Flash, embutiu um código poderoso - o ActionScript - e criou um produto de grande sucesso. Talvez isso já seja uma prova de visão, quem nunca ouviu em falar em Flash? Mais o melhor está por vir. As primeiras versões eram poderosas, mais as pessoas estavam abusando da coisa - e ainda abusam -, criando animações mal produzidas, pesadas, enormes e que demoravam muito para carregar. Conseguência: Surgiu um grande crítico ao produto, um cara chamado Jakob Nielsen, provavelmente um xiita contra o Flash, com argumentos ilimitados para quem quisesse ouvir.
O que a Macromedia fez? Contratou o cara para consultor do Flash! Genial, não? Pegou o seu maior rival e crítico para se juntar a eles. Com certeza ninguem sabia mais dos defeitos do produto do que ele, não é? A nova versão que veio mais tarde já tinha boa parte dos seus problema resolvidos.
Ai eu lhe pergunto, visão de negócios é ou não é a chave para o boa parte dos problemas? Caras espertos são ou não são os que se dão bem? E não estou falando de jogar sujo. È de ser inteligente. Parabéns Macromedia!

OBS: E não faz muito tempo, a Adobe pareceu ser mais inteligente ainda e comprou a Macromedia. Agora Photoshop, Drenweaver e Flash (por exemplo), tem sua própria versão CS3. Eu diria que ela abocanhou boa parte dos sofwares profissional do mercado para desenvolvimento Web. Só falta comprar o Java da Sun, ai eu a chamaria de Google.

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos