Filhos da lua. A história dos homens que não podem sair a luz do dia.


(Não disse que ia ser bonito olhar)

Eu tinha ouvido falar deles há algum tempo atráz, pesquisei pela internet e vim trazer informações a respeito. Em pleno Brasil, eles parecem mais assombração do que verdade.
Antes de tudo, você sabe o que é Albinismo?

"O albinismo é uma condição de natureza genética em que há um defeito na produção pelo organismo de melanina. Este defeito é a causa de uma ausência parcial ou total da pigmentação dos olhos, pele e pêlos."(Wikipedia)

Apesar de ocorrer em toda natureza - em plantas e animais, o Albinismo é mais conhecido em humanos. São aquelas pessoas de pele quase totalmente branca.
(Claro que existem pessoas de pele branca que não são albinas, como já dito acima, o Albinismo é genético e é uma doença, não a falta de um bronze)
Pois bem, a ilha dos Lençóis no maranhão fica a algumas horas de barco das cidades litorâneas - como Apicum-Açu e Cururupu-, foi nesse lugar que uma grande comunidade de descendentes de imigrantes Albinos se formou. Na década de 80, ela reunia centenas de pessoas e era uma das maiores comunidades do mundo! Hoje muitos já morreram de doenças de pele ou fugiram de lá para as cidades mais próximas.
Por serem albinos, eles não podem sair a luz do dia, seria suicídio - pela ausência pigmentos, eles tem a pele muito mais frágil-, alguns minutos de sol poderiam causar grandes queimaduras. Que jeito então? A única salvação que eles acharam foi viver a noite. Os homens pescam e as mulheres buscam a água e preparam o fogo - mais rudimentar impossível. Sobre influência dos padres Jesuítas no século XVII, o povo criou uma cultura mistica muito forte, cheia de lendas e tradições.
Daí o nome então "Filhos da Lua". Diz a sua lenda que na ilha existe um reino – um palácio feito de ouro, cristais e diamantes – há muito tempo escondido nas profundezas das águas da praia dos Lençóis. Ao que tudo indica, os Jesuítas colocaram na cabeça deles - como alguma forma de ensinamento acredito - uma séria de contos e valores. A ilha, para eles, Pertencem a dom Sebastião – o rei menino de Portugal, que foi coroado aos três anos de idade e desapareceu aos 24 na Batalha de Alcacér-Quibir, contra os mouros, na África, por volta do século 17.
"Os pescadores acreditam que, depois da derrota, dom Sebastião atravessou o oceano e veio se refugiar na ilha dos Lençóis, onde tornou-se encantado, assim como suas riquezas."(JornalPequeno)



Hoje, muitos fogem de lá em busca de ajuda, com doenças causadas pelas queimaduras do sol. Isso e os muitos casos de câncer de pele. Digamos que eles também tiveram o azar de acabar numa das partes mais quentes do Brasil. Se ao menos tivesse caido bem ao sul, ai sofreriam menos.


Fontes:
Jornal Pequeno
Isto é

1 comentários:

  Dangelo

7:36 AM

Pô, essa eu não sabia, não deve ser fácil

Post"s Relacionados




Recomendamos