Transformando gotas de chuva em eletrecidade.


Por algum motivo o ser humano, quando se trata de "formas de obter energia", sempre preferiu queimar alguma coisa ou grandes explosões, sem falar nas reações químicas perigosas. De fato, os ciêntistas ficaram encantados como esses métodos conseguiam gerar muita energia e esqueceram dos estragos que isso gera.
Enquanto isso, bem mais perto, a natureza nos oferece tudo pronto, como uma árvore com frutos, é só a gente apanhar.
Hoje, quando a coisas já estão no limite e as pessoas começam a criar alguma cociência, os estudos começam a se voltar para o que chamam de "energia não poluênte". - Que cá entre nós, sempre esteve ai.

Um artigo na revista dessa semana New Scientist fala de uma nova técnica desenvolvida na França, os cientistas da Comissão de Energia Atômica (CEA), em Grenoble, criaram um censor capaz de converter o impacto da gota de chuva em energia.


Segundo a publicação, os pesquisadores, liderados por Jean-Jacques Chaillout, criaram sensores produzidos com materiais piezo-elétricos - que geram voltagem a partir da força mecânica - para converter o impacto dos pingos em quantidades pequenas de energia.(G1)


Apesar de parecer bastante simples, foi necessário bastante tempo de estudo para desenvolver o censor. Primeiro, analisaram os diversos tipo de "gotas de chuva", desde garoas até verdadeiros temporais, afinal, eles tinham que saber a quantidade de energia gerada por cada tipo.
Depois, em um novo estudo, testaram o censor em diversos tipo de superfícies, a fim de estabelecer o melhor tamanho para o mesmo.

Quando o estudo terminou, se viram diante de um censor de 25 micrômetros capaz de criar 1 micro-watt de energia por pingo de chuva leve. È muito pouco, mas como disseram os próprios cientistas, "O mais importante é que esta técnica está disponível" - BBC Brasil.
Além disso, temos que destacar que a energia pluvial, diferente da solar, por exemplo, funciona seja dia ou seja noite. Uma pode complementar a outra.

Na minha opinião, agora deveriam mandar o material para os japoneses, em poucos meses eles teriam aperfeiçoado a técnica de tal forma que uma leve garoa geraria uma energia violenta, capaz de lançar seu carro para o futuro - eles são bons e reaproveitar as coisas.

Brincadeira a parte, é bom vermos cada vez mais resultados na luta pelo meio-ambiente.

1 comentários:

  Anônimo

7:36 PM

O certo é "eletricidade" e "sensor"...

Post"s Relacionados




Recomendamos