É, o cavalo continua andando.

Outro dia eu encontrei uma antiga professora do primário, na verdade, minha primeira professora. É verdade o que dizem, a gente nunca esquece.
Ela estava em uma loja onde eu trabalhava e comentou que eu fui aluno dela para uma das atendentes. Depois que ela saio, a garota veio até mim e disse "que ela mandou perguntar pra mim se o cavalo continua andando".
Eu não fazia a mínima idéia do que ela estava falando, achei que era brincadeira ou coisa assim. A garota então viu minha cara de confuso e perguntou se eu estava entendendo. Certo, eu não estava. Ela então me contou a história.
Ela como professora pediu certa vez que os alunos inventassem uma história, aquela coisa de incentivar a criatividade e tudo mais. Pra ser sincero, eu não lembrava que escrevia histórias no primário, então como que se as nuvens fossem se dissipando, eu fui lembrando de algumas coisas. Pensando melhor, eu até tinha feito uma poesia sobre uma galinha na terceira séria que tinha me rendido um elogio da professora - Mas essa é outra história.
Na ocasião - juro que queria ter a história guardada pra reler - eu escrevi e li a história de um cavalo, um belo cavalo. Ele nasceu, cresceu e resolver andar para algum lugar. - Que eu não me lembro.- Lugar esse onde aconteceram outras coisas da história. Só que eu contei toda aventura e não tinha dei um fim para ela, ficou incompleta, do nada ela acabava. Então ela olhou para mim e pediu.

-E o cavalo? O que aconteceu com ele?

Eu na minha inocência, mas seguro do que falava.

-Há, ele continua andando!

Como se não precisasse de um final, na verdade eu não achava que a história tinha um fim. De algum jeito ou outro, ela nunca mais esqueceu disso. É bacana como as crianças conseguem dar algumas respostas tão legais.
O engraçado, é que lembrando disso tudo, se ela me perguntasse de novo eu responderia a mesma coisa.

-Há, o cavalo? Continua andando!


Não tem melhor resposta...

Sim... ele continua andando.

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos