Clark o destemido.

Clark acordou naquela manha gelada, seu cachorro se recusou a sair de onde estava para recepciona-lo, contentou-se em ficar sem comida, mas quente. Ele colocou agua quente e misturou o açucar com o pó de café em movimentos circulares, lembrou-se que no japão, do outro lado do mundo, a agua gira escorrendo pelo ralo no sentido anti-horário. Ele parou e inverteu a direção da colher só para sentir a sensação da coisa. Não notou diferença alguma.
Pegou o controle e sentou de frente a tv. Apertou o 2 e se deparou com um programa revoltantemente ruim, digno do seu total desprezo e ruim o suficiente para fazer seu cachorro levantar e latir para tv. Era o que ele assistia toda manha. Se recusava a pagar uns trocados a mais por uma programação infinitamente melhor, que daria um rumo novo para suas manhas.
O que o pobre Clark não sabia, é que um velho senhor de barba branca, que mora em algum lugar místico no centro da terra, colocara em seu caderninho que Clark mudaria sua vida e ficaria milhonário a partir do momento que assistisse pela primeira vez um canal de negócios que tratava de ações e da bolsa de valores. Esse seria o seu dom escondido que viria a tona em uma ascensão explosiva e quase infinita até o dia da sua morte. Mas como ele vinha teimosamente se recusando a gastar aqueles trocados, até o senhor barbudo estava ficando impaciente, quase riscara do caderninho o que tinha escrito se não fosse a senhora do senhor barbudo a convence-lo a dar mais um tempo ao rapaz.
Ele tomou o ultimo gole do café, olhou para o fundo da xícara e sentiu que não podia escapar do que vinha a seguir. Era hora de lava-la.

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos