I want you, I want you, i want you... so bad.

Pra mim foi uma revelação. Eu sempre gostei muito daquela música "Tanto" do Skank. Sabem, tinha um simbolismo incrível e tal, aquele jeito bacana de falar nas entrelinhas, coisa bem de banda americana mesmo.
E eis que eu, no meu humilde conhecimento musical, descubro que a música não é deles - sim, eu sei, agora faz sentido, tava na cara. -, é do Bob Dylan. O Skank só traduziu ela. Foi parcialmente fiel a essência da música, mas nada como o original "I Want You - Bob Dylan".
Sabem, foi como acordar e descobrir que o vermelho não é mais vermelho, é azul. Mais que isso, compreender que realmente era azul o tempo todo e por ignorância nunca ter notado a sua verdadeira imagem.
Sentimento incrível esse. Exagero? Sei lá, mas é legal.

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos