Robo é controlado por cérebro biológico artificial. Puts!


Chegamos aonde os escritos de ficção queriam - ou não queriam. Cientistas conseguiram cultivar neurônios e coloca-los em uma rede de eletrodos. Dentro dessa rede, os neurônios de ratos, criaram conecções entre si, mais que isso, continuam criando. Temos um mini cérebro artificial:


O cérebro biológico robótico é formado por um conjunto de neurônios cultivados em laboratório, colocados sobre uma rede de eletrodos conhecida como MEA (multi electrode array). São cerca de 300.00 neurônios de rato mergulhados em uma solução de nutrientes e antibióticos. Os neurônios fazem naturalmente conexões entre si e continuam a desenvolver novas conexões à medida que são estimulados.


Parece até simples demais para funcionar, os eletrodos conseguem captar os sinais gerados pelos neurônios e repassa-la ao robo, sinais esses que o comandam. Por sua vez, o robo tem sensores que captam sinais que são repassados aos neurônios.
Incrivelmente o cérebro robo é capaz de aprender.

O MEA utilizado é um pequeno recipiente circular, contendo em sua base cerca de 80 eletrodos que coletam os sinais elétricos gerados pelos neurônios e os repassa para os circuitos eletrônicos que controlam o corpo do robô. Os sinais coletados pelos eletrodos são então utilizados para controlar esses circuitos.

Para estimular o cérebro robótico, os neurônios são ativados por sinais coletados pelos sensores do robô. Quando o robô se aproxima de um objeto, por exemplo, o sensor de proximidade envia seus sinais por meio dos eletrodos do MEA até os neurônios.

Em resposta, os sinais de saída dos neurônios são dirigidos para acionar as rodas do robô e fazê-lo virar para a esquerda ou para a direita. Com isto, os neurônios são levados a desenvolver um padrão de acionamento que faz com que o robô evite o obstáculo.(IT)


Não precisa nem falar que os pesquisadores estão bem entusiasmados com a idéia. Também pudera, estamos falando de um cérebro sem um corpo. E como vamos classifica-lo? É uma vida? É inteligente? Será que ainda pensa como um rato? È difícil pensar nas possibilidades. Se podem fazer com neuronios de ratos, por que não com humanos? Possivelmente sem conciência, mas estamos próximos de criar zumbis? Guerreeiros?

Poderemos um dia abandonar nossos corpo e viver numa solução de nutrientes? Bizarro!

È esperar para ver.

2 comentários:

  Willingmax

8:03 PM

Fala Didgio. Cara eu vi essa reportagem uma dia desses em algum telejornal, não me lembro, mas também não importa. O fato é que se não me engano, esse grupo de cientistas(Se não me engano britânicos) estão fazendo essas pesquiasas mais como experiencias para cura de doenças degenerativas como o mal de Alzheimer.

  Didgio

11:56 PM

Legal, é eles estão estudando a forma com que as lembranças são formadas na memória, ou algo assim eu acho!

Valew por complementar!

Post"s Relacionados




Recomendamos