A que estamos aqui?

Essa talvez seja uma das maiores dúvidas da humanidade. E provavelmente você também já leu isso em algum lugar.

De qualquer forma, seja lá qual fora a resposta que você escolher, ela simplesmente foi criada para fugir da responsabilidade da própria existência. Por algum motivo, provavelmente tão aleatório quanto os dias em que você chuta o pé da mesa e xinga o universo, você nasceu, eu nasci. Uma folha em branca que vem ao mundo.
E devemos ser só isso mesmo, uma folha em branca, sem motivos, sem objetivos, sem nada. Podemos ser amassados em branco, podemos ser usados como rascunho ou virar uma obra de arte. Mas essencialmente, uma folha em branco.
Há pessoas que são folhas maiores, outras menores. O que não significa em nada a qualidade. Algumas mais expeças, outras mais finas, tipo papel manteiga. Nunca uma folha igual.

Mas todas brancas.

E da fábrica de papel a lata de lixo, tudo depende dos ventos e dos desenhistas. Há sorte, mas não muito destino. Destino é uma outra desculpa qualquer para um pouco de conforto. Há esforços e recompensas.
No inicio estamos ansiosos para criar alguns rabiscos e esboçar alguns desenhos, o tempo passa e a coisa se inverte, lembramos do tempo em que éramos aquela bela folha em branco. Ingenuamente esperando por rabiscos.

E hoje estou assim,
Sentindo falta do tempo em que era uma folha branca, com apenas alguns simplórios e ingênuos rabiscos em alguns dos cantos.

...

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos