O fluxo escuro.

Mal me acostumei com a idéia da energia escura e já aparece uma outra história mirabolante.
Cientistas da NASA, observando dados do observatório WMAP (Wilkinson Microwave Anisotropy Probe), detectaram aglomerados de galáxias viajando a 1.000km por segundo, algo bizarro mesmo para as teorias modernas.
E o mais impressionante, estão rumando para um ponto único:



Fluxo Escuro

Mais impressionante do que tamanha velocidade, todos os aglomerados galácticos observados pelos cientistas - quase 800 - parecem estar se dirigindo para um único ponto no céu, localizado entre as constelações de Sagitário e Vela. O movimento em direção a esse ponto foi chamado de Fluxo Escuro, um fluxo de matéria ainda sem causa ou explicação conhecidas.

Na imagem, esses aglomerados estão representados pelos pontos brancos, registrados sobre a radiação cósmica de fundo, uma radiação na faixa das micro-ondas que inundou o Universo 400.000 anos depois do Big Bang. Todos parecem estar se dirigindo para o ponto roxo mostrado na figura (veja também O que existia antes do Big Bang?).(I.T.)


Alguns acreditam que seja a prova de um outro universo além do nosso, outros estão mais céticos a respeito. Todos concordam que são dados importantes. Sabe-se muito pouco a respeito dos limites, ou do não limites do universo. E cada dia que passa aparece alguma coisa nova. De um lado, as maiores mentes dos mundo tenta descobrir mais sobre a menores unidades de materia existentes, do outro, pessoas procuram encontrar um valor para o tamanho do mundo.
Agora, isso que encontraram, um fluxo negro.


Cientistas acreditam ter encontrado as provas da existência de outro universo. E, para formar uma trindade com a Matéria Escura e com a Energia Escura, ambas responsáveis por mais de 95% do nosso universo, os astrônomos batizaram essa nova evidência de Fluxo Escuro.

Por mais poderosos que sejam os telescópios, os já construídos, os que estão em construção, ou mesmo aqueles que estão apenas nos mais delirantes sonhos dos astrônomos, há uma espécie de "muro" na borda do nosso universo, além do qual nada se pode enxergar ou detectar.

Não se trata de uma barreira física, mas de uma distância: além de 45 bilhões de anos-luz de distância, a luz não teve tempo de chegar até nós e poderemos nunca saber o que existe além.


A não muito tempo a terra era quadrada e o universo tido como mecânico. Como podemos ter certeza de alguma coisa?

0 comentários:

Post"s Relacionados




Recomendamos